O controle e combate ao câncer se faz com diversas técnicas. Dentre elas, aqui no Brasil, trabalhamos com a cirurgia oncológica/reconstrutiva, a terapêutica farmacológica que consiste na quimioterapia / imunoterapia e tratamentos paliativos (Inúmeros protocólos), eletroquimioterapia e criocirurgia.

Abaixo de forma resumida, um pouco das terapêuticas que trabalho para elucidação.

NOSSAS TERAPÊUTICAS NO COMBATE AO CÂNCER NA MEDICINA VETERINÁRIA NO BRASIL

CIRURGIA ONCOLÓGICA / RECONSTRUTIVA, ELETROQUIMIOTERAPIA e CRIOCIRURGIA

 O oncologista na sua especialização é preparado para proceder com as cirurgias oncológicas que é a primeira etapa da cirurgia quando esta se necessita para o combate do câncer. Após esta cirurgia ser efetuada, onde buscamos a retirada dos tecidos comprometidos com celularidade neoplasica com margem de segurança, procedemos a cirurgia reconstrutiva. Esta segunda etapa, constitui a parte estética e corretiva da cirurgia oncologica.

 

 A cirurgia algumas vezes necessitará ser feita em planos diversos, ou seja, em etapas com tempos diferentes.

 

 Cirurgias em região musculo-esquelética, pele, óssea e neoplasias mamarias, seguem com a cirurgia reconstrutiva.

 

 Cirurgias em órgãos, conforme o grau de invasividade pode retirar a parte acometida ou todo o órgão. As mais comuns nos animais são a esplenectomia (retirada do baço); lobectomia (Retirada de um lobo pulmonar); hepatectomia (Retirada de um lobo hepatico); renalectomia (retirada de um rim).

 

A eletroquimioterapia, ou eletroporação é uma modalidade terapeutica onde o estímulo elétrico na região citológica com a aplicação de um quimioterápico proporciona uma penetração do fármaco antineoplásico cerca de 500 x nas células neoplasicas. Númerosas neoplasias de pele como melanoma, mastocitoma e carcinoma espino celular entre outros, se tem um excelente resultado.

 

A criocirurgia (também chamada de crioterapia) é definida como uma técnica que utiliza o uso controlado de baixas temperaturas ( atingida por meio de substâncias como nitrogênio líquido) para destruir tecidos anormais ou câncer. Em oncologia, é utilizada para remover pequenos tumores, geralmente de pele, em regiões difíceis de se retirar ou em animais muito idosos. Para o tratamento de tumores relativamente pequenos e de fácil acesso pode ser preciso apenas anestesia local, já em locais como a pálpebra pode ser preciso  uma sedação maior, e, alguns outros, como um tumor em cavidade oral por exemplo, pode se fazer necessário anestesia geral.

 

Profissionais que vão assegurar que seu cão tenha férias tão boas quanto as suas!

 

ri

CIRURGIA PREVENTIVA

É a cirurgia realizada antes do desenvolvimento do tumor. Alguns tipos de câncer em animais de estimação podem ser prevenidos por intervenção cirúrgica. Por exemplo, há evidências de que a castração reduz o risco de câncer de mama em cadelas e reduz o risco de câncer de próstata/ testicular em cães machos. A remoção de lesões pré-cancerosas da pele de gatos brancos ou remoção de pólipos adenomatosos do reto de cães também pode evitar o desenvolvimento de câncer.

QUIMIOTERAPIA / IMUNOTERAPIA E TRATAMENTOS PALIATIVOS

 

A quimioterapia é o tratamento medicamentoso destinado a matar ou retardar o crescimento do câncer. Muitas das drogas utilizadas são derivadas de substâncias naturais, como plantas, ou até mesmo derivadas de bactérias, sendo muitas vezes as mesmas drogas utilizadas em pessoas. O objetivo da quimioterapia é de tentar controlar ou até mesmo eliminar o câncer, podendo ajudar a melhorar a qualidade e expectativa de vida de seu animal de estimação. Os quimioterápicos às vezes não curam o câncer, mas conseguem controlá-lo de certa forma, matando as células e retardando a progressão da doença. Existem várias formas de apresentação dos quimioterápicos utilizados na oncologia veterinária. Algumas drogas devem ser administradas por via intravenosa (IV), outras podem ser administradas em baixo da pele ou no músculo, ou também por via oral. Em alguns casos, o medicamento pode ser injetado diretamente dentro do tumor. A imunoterapia consiste em um trabalho farmacológico visando a melhora em quantidade e função do sistema imunológico com o seu estímulo. As celulas natural Killer e os linfócitos atuam em controlar as celularidades que se espalham (As metastases).

 

Tratamento paliativo é aquele que irá tratar apenas os sintomas da doença, sem o objetivo de cura. No contexto de doenças terminais, estratégias paliativas são realizadas para aliviar qualquer sintoma da doença que comprometa o conforto do paciente. O cuidado paliativo maximiza a qualidade de vida do animal. Podemos citar como tratamentos paliativos o controle da dor, por meio de medicamentos ou outros métodos, a correção de alterações metabólicas, a remoção de obstruções, a cirurgia paliativa ( não tem a intenção da cura mas pode promover alívio da dor /melhoria das funções vitais/ controle dos sinais clínicos/ aumento da vida do animal), a quimioterapia paliativa (sem intenção de cura mas pode atrasar o desenvolvimento do tumor/ redução do tamanho/ redução da dor), a radioterapia paliativa (alívio de sintomas específicos), e qualquer outra técnica que vise o conforto do animal.

 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

TODOS OS DIAS.

AGENDAR HORÁRIO.

Assistam os vídeos

educativos no You Tube.

 

MAPA
  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Social Icon